Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Joseh Ribas






ARTEFATO

Interresa-me a arte das distâncias
E dos grandes mares, e dos desertos
O que foi forjado de fato  direito
Dos mananciais do impraticável
E retirado da farsa dos conceitos

Algum portento de múltiplas faces
Na incongruência do rastro humano
Baleia azul dos abismos do oceano
Ou o fóssil das incertezas da vida
Que costura o tempo e o amassa

A filosofia irretocável das ostras
A fruição honrosa das perdidas
Que salvam as almas na contramão
O tempo já, sem limites ou amostras
A oficina e a mecânica da imensidão

Procuro desvendar o sentido lato
A sintaxe das velhas alegorias
E entender o indizível da vida
Pelas palavras que são o artefato
Imperfeito, tragicômico da poesia.


Tempo de carregamento:0,04