Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Joseh Ribas






JOGO

Gostava de escrever os versos
Que ainda os recito comigo
Entre a charneca e o trilho antigo
Pelos cantos e entrelinhas das nuvens
Esquecidos em contos proibidos

Gostava de degustá-los, os versos
Entre a fumaça do desejo
E a invalidez remota dos suspiros
Inebriar-me da fina película que fez
A chuva, sobre o vidro dos postigos

Gostava de imaginar uns lugares
Exóticos, de sentimentos indecisos
Que abrigassem esses versos
E os acarinhassem devotos
Com um ósculo santo e lascivo

Gostava de ainda que em frêmito
Fazer saltar pela bruma, e pelo fogo
Os versos que se revezam no martírio
De que mesmo sem vencer o jogo
Continuem a partida do delírio.


Tempo de carregamento:0,04