Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







GERALDO DE CASTRO PEREIRA






FÁBULA: O VEADO E A FONTE



Numa fonte toda limpa
O veado foi beber.
Sua imagem refletida
Viu na água aparecer
 
E assim disse pra si mesmo:
“meus cornos são bem torneados,
Mas, tenho pernas tão finas.
Para correr pelos prados.”
 
De repente ,ouviu as vozes
De terríveis caçadores.
E fugiu logo de pressa
Dos cruéis perseguidores.
 
Correu para uma floresta
Bem compacta e coesa.
Mas, sua linda galhada
Na ramagem ficou presa .
 
Tentou em vão retirá-la
Mas, os cães o acuaram,
Que, sem dó, nem piedade
A mordê-lo começaram.
 
Já morrendo, então falou:
“Sou tão infeliz, enfim!
Desprezei as minhas pernas
Que eram úteis para mim.
 
A beleza de meus cornos
Quanta desgraça me fez!.
 Se eles fossem menores,
Não morreria talvez.”
 
Como lição de moral
Uma coisa vou falar:
“O que é útil para nós,
Não podemos desprezar”
 
 

Tempo de carregamento:0,03