Ricardo da Costa Maia






A arte do olhar

Tudo começa num olhar,
Que comunica as sensações,
Sentimentos e emoções,
A arte do olhar
Um olhar pode dizer,
Eu quero só você.
Um olhar pode expressar,
Eu quero te amar.
 
Há olhares de carinho
Ou de simples admiração.
Há olhares escondidinhos
Àqueles de paixão,
Esses são tímidos
Como olhares de meninos,
Mas são sinceros
Que dizem, eu te quero.
 
Mas há olhares fingidos
Outros retraídos.
Um olhar pode ameaçar,
Pode até machucar.
Outros podem dizer,
Eu quero me envolver
Como dos enamorados,
Àqueles demorados.
 
Há olhares de bondade,
Olhares de proteção.
Há olhares de vaidade
Outros sem nenhuma intenção.
Há olhares que se perdem
No meio da multidão.
Mas há os que perseguem
A mesma visão.
 
Tem olhares que se cruzam,
Mas há olhares que se recusam.
Um olhar pode ser fraco
Ou mais intenso,
Por um momento,
Momento mágico.
 
Há olhares ardentes
Ou frios como o gelo,
Há olhares indiferentes,
Mas nunca o mesmo.
Pois um olhar
Revela a arte
Do olhar.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.