Almerinda Galúcio Aires






Ser mais que um Ser


A condição de “Ser Mulher” é corpórea e terrena...

Eu sou mais que isso...sou Centelha Divina.

Só vim a este mundo cumprir minha sina...

E não quero deter-me em coisas pequenas.

Eu não sou deste mundo,estou de passagem...

Aqui eu só vim resolver pendências....

Suplicar perdão e até pedir clemência...

Para depois seguir em uma nova viagem.

Eu não sou deste mundo,nem vim para ficar...

Mas vou deixar meu nome gravado e impresso

Vou deixar meu sonho em prosa e verso...

Por que a vida passa...mas o sonho...não vai passar.

Ele continuará em meus filhos e netos....

Nas sementes que planto, no amor que compartilho...

No caminho de quem seguir o mesmo trilho...

De sonhar e realizar os sonhos mais inquietos!!


 

Almerinda Galúcio Aires


 


 


 

Fazendo uso da palavra


 

A palavra existe e é comunicação

Mas vamos falar de um tema abrangente

Vamos falar da dor que todo mundo sente

Do sentimento que flui em todo coração!


 

Vamos falar do “Sentimento Universal”

Deste “Universo”,então, globalizado

De tudo que deu certo...e do que deu errado

E junto chegarmos a conclusão final.


 

Se somos um povo forte e unido...

Por qual ideal é que nos lutamos??

Vamos aculturar os seres humanos??

Ou aceitarmos ser “ Um povo vencido”?


 

A cultura transforma, ela nos faz ver...

Que para chegarmos ser grande potência

Não devemos agir com ganância e demência

Como “ Elos da mesma corrente”, iremos vencer.


 

E juntos, unidos, na mesma batalha

O Brasil lutando em prol de seu povo

Vamos recomeçar tudo de novo...

E não cometermos esta mesma falha


 

De vermos escândalos a todo momento

A ganância exposta no noticiário...

Esconderam na meia, na cueca, no armário

Causando vergonha e descontentamento.


 

O Povo merece um governo justo

Que use a inteligência de forma correta

Que procure fazer da forma mais certa

O equilíbrio do uso: Benefício/Custo


 

Este ano é “Um ano de decisão”

De elegermos um governo novo

Não vamos ser massa, vamos ser povo.

E direcionarmos a nossa visão.


 

Não enfatizarmos a visão do “ tirar proveito”

Aceitando migalhas do todo, que é nosso

Acreditando: “ Eu quero, eu posso,

Lutar pelos sonhos que trago no peito”


 

E assim, no futuro...brevemente...

No Brasil que almejo para filhos e netos

Um Brasil tão rico...não existam “ Sem tetos”

Se começarmos, agora, plantar a semente!!


 


 

Almerinda Galúcio Aires



CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.