Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







GERALDO DE CASTRO PEREIRA






FÁBULA: A OVELHA E O LOBO

 
Foi à casa da ovelhinha
Um cão muito malicioso
Reclamar que lhe emprestara
Grande pão delicioso.
 
Mas, a ovelha, surpreendida
Com aquela afirmação,
O empréstimo negou,
Como lhe afirmara o cão
 
Não desistindo da lide,
O canídeo caloteiro.
Chamou como testemunha
Um velho lobo matreiro.
 
O lobo compareceu.
Sem escrúpulo nenhum
Foi logo testemunhando:
“São dez pães e não só um”
 
 
A ovelhinha, injustamente,
Assim fora condenada,
Pagando dez pães ao cão,
Sem que lhe devesse nada.
 
Mas, passado certo tempo,
A ovelha o lobo encontrou
Jazendo numa armadilha
Que alguém lhe preparou.
 
Com muito nojo falou
Áquele lobo asqueroso:
“isto é uma recompensa
Para quem é mentiroso”.
 
 Obs: fábula de Fedro, por mim traduzida do latim e versificada. 

 Geraldo de Castrro Pereira
 
.
.

Tempo de carregamento:0,04