Achel Tinoco






A VIOLÊNCIA E AS AUTORIDADES

De fato, senhores secretários, a violência não é deste nem de outro tempo, mas de todos os tempos. Acontece que agora a violência tomou aspecto de calamidade pública e vocês, as autoridades, ao invés de discutirem o problema para depois tentar resolvê-lo, com ações efetivas e dinâmicas, põem tudo à mesa da conveniência política, das picuinhas eleitoreiras e da vaidade pessoal, como se fossemos todos retardados e, além de retardados, cegos de carreira. O tráfico de drogas, que não é deste ou daquele governo, está instalado e enraizado em nossa cidade, ainda que as mesmas autoridades insistam em nos enfiar goela abaixo números decrescentes e fantasiosos de uma situação controlada, que nem o burro de um carroceiro “quixoteano” conseguiria chasquear por cima de... Diante da exposição, senhor secretário, só vos resta por mãos à prática, ao invés de culpar eternamente a maldição dessa herança que lhes foi deixada e pela qual, vocês, as autoridades contemporâneas tanto lutaram para registrá-la em vossos nomes. Portanto, o seu artigo, apesar de bem escrito, é inócuo, político e eleitoreiro.
Menos então.      

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.