Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA






CRÔNICA SOBRE O DESERTO DIÁRIO


 
Eclodem
--- em cada esquina de periferia
E ao anoitecer do dia ---
 
Toques de recolher
Que põem hiatos
No cotidiano querer
De almas humildes: renitentes ermidas!
 
Na plenitude do sol a pino,
Cilindros de fogo
Que esgarçam o horizonte
 
--- ao serem deflagrados ---
Operam uma metamorfose:
Transformam os arco-íris de vida
Em miríades da execrável necrópole!
 
 
 
 
 
 
 
 
Orgias de alucinógenos cooptam,
Com o seu orvalho,
Sentinelas e abocanham,
Usando suas peçonhentas mandíbulas,
Numerosas presas:
As engrenagens da violência
Cobrem de ouro e fragrâncias de opulência
A realeza da mais valia facínora, horrenda vivenda!
 
JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
 
•             http://twitter.com/jessebarbosa27
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Tempo de carregamento:0,04