Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Ezequiel Francisco Silva




Biografia

Nasido em Alenquer, Portugal, de uma familia tradicional de lavradores, meu pai era "uma landa viva"! Ainda hoje se forem a essa modesta cidade e perguntarem pelo João Ganchas, todo o mundo o conhece das suas aventuras histrionicas. Tudo o mais é conversa fiada para a qual não tenmho muito jeito e poe isso vou socorrer-me do que disseram os meu prefaciadores, a saber:

  "...Durante este longo tempo tempo que nos separa da nossa juventude, foste escrevendo, foste sonhando, em suma, foste vivendo o teu mundo, muitas vezes irreal. Dessa tua pertinácea, resultou em boa hora, este teu livro a que chamaste Poemas de Mim. Ele retrata bem, a meu ver, o teu estado de espirito ao longo do tempo. 

Se é verdade que o tema amor é uma constante na maioria dos teus poemas, tambem não é menos verdade que em muitos deles, travas, belicosamente, batalhas com a angústia, a revolta e a frustração."

"...De qualquer modo, creio que não é só o meu espírito que se engrandece com a sua poesia, é também o de todas as outras gentes que a irão ler e aí, sim, terão a percepção absoluta daquilo que estou dizendo, porque já o famoso psicólogo, António Damásio diz, "a nossa razão está directamente ligada às nossas sensações", pois quanto mais pensamos, mais nós sentimos; E quanto mais sentimos, mais nós sofremos, principalmente quando o tema racionado é o de um amor antitético de sensualidade/ espiritualidade, que Ezequiel Francisco tanto faz questão de mencionar; é a exposição e a necessidade de exprimir toda esta racionalidade, que ao fim e ao cabo são apenas os seus sentimentos mais profundos. Mas já o nosso querido Fernando Pessoa dizia: "Pensar dói...”

Ou como eu proprio digo: "...

"...Este livro foi começado mais ou menos a brincar, porque depois de muitos anos sem escrever qualquer coisa, comecei a frequentar um núcleo de artistas e, a brincar, comecei a poetar alguns quadros cuja pintura me suscitou alguma interpretaçlão em forma de verso. Por outro lado, também me aconteceram alguns amores, profundos e saudosos, que me levaram a registar as emoções que aqui vão encontrar. A esses amores, ás pinturas desse grupo de artistas, que encontrei na Galeria de Albarraque e á amizade, profunda que com eles criei, dedico-lhes esta modesta publicação, a eles e ao seu trabalho, que um dia serão recordados pela Nação..."

 





Tempo de carregamento:{elapsed_time}